Por que pode acontecer queda de cabelo pós-Covid-19?

A queda de cabelo é uma das sequelas mais frequentes em quem se recuperou da Covid-19. Um em cada quatro pacientes com a doença, exceto quem não teve sintomas, costuma conviver com a queda de cabelo pós-Covid. Saiba o que provoca a perda dos fios nesse caso e se ela pode ou não ser revertida.

Qual é o tipo da queda de cabelo pós-Covid-19?

O tipo de queda de cabelo que atinge quem teve a doença é o eflúvio telógeno, um tipo de queda que acontece em decorrência de questões de saúde, como infecções, falta de vitaminas, uso de alguns medicamentos, estresse etc. Normalmente, há uma perda diária de 50 a 100 fios. Porém, no eflúvio telógeno, mais fios entram na fase de queda ao mesmo tempo, o que pode levar a uma perda de até 300 fios por dia.

É comum quem tem eflúvio telógeno encontrar tufos do próprio cabelo no travesseiro e onde tomou banho. A queda de cabelo pós-Covid-19 costuma ocorrer um mês e meio a dois meses depois da pessoa se recuperar. Ela começa mais rapidamente do que a provocada por outras doenças, que tem início de dois a três meses depois da recuperação.

Quais são as causas da queda de cabelo pós-Covid-19?

A febre alta durante a Covid-19 pode levar à queda de cabelo depois. Assim como um quadro mais grave da doença, emagrecimento e estresse provocado por ela e também a redução de oxigênio no folículo capilar, que é a região onde nascem os fios.

  • Atenção! Se a pessoa tem doenças pré-existentes ou alguma causa de perda de cabelo anterior à Covid-19, como alopecia androgenética, alopecia areata ou eflúvio telógeno crônico (um tipo de eflúvio telógeno que se repete de forma periódica), pode ser que a queda de cabelo pós-Covid-19 seja mais intensa.

A queda de cabelo pós-Covid-19 é reversível?

Geralmente, a queda de cabelo pós-Covid-19 é reversível. Ocorre um processo natural de reposição capilar e, em torno de dois meses e meio, a quantidade de fios volta a ser a de antes. Mas, como houve uma queda acentuada, o volume demora a voltar ao que era, pois a taxa normal de crescimento de fios de cabelo é em torno de um centímetro por mês.

Atenção! Na maior parte dos casos, a queda de cabelo pós-Covid-19 é revertida totalmente de seis a nove meses depois de a pessoa não ter mais a doença.

Em uma situação normal, cada fio fica passa pelo processo de crescimento durante seis anos em média, depois entra na fase de repouso, cai e logo é substituído por um fio novo. Isso ocorre aleatoriamente no couro cabeludo, sem que se perceba redução no volume do cabelo.

No caso da Covid-19 e de outras doenças, muitos fios vão entrar nessa fase de repouso do crescimento, mas só cairão entre dois e três meses após o evento da doença.

Atenção! Quem já tinha alguma doença associada ou alteração pode ser que não recupere totalmente o volume do cabelo, pois os fios voltam um pouco mais finos.

Como tratar a queda de cabelo pós-Covid?

Se perceber que o cabelo está levando mais tempo para se recuperar, é recomendado consultar um médico dermatologista. Ele é o profissional indicado para avaliar o caso e receitar o tratamento mais adequado. Pode haver outra causa para queda de cabelo além da Covid-19.

Para realizar o diagnóstico da queda de cabelo, o dermatologista faz um exame clínico para verificar a condições dos fios e do couro cabeludo. No entanto, existem alguns detalhes que não são perceptíveis a olho nu. Então, é possível que ele solicite uma tricoscopia, um exame de imagem que pode ser feito no próprio consultório.

Esse exame permite avaliar detalhes do couro cabeludo e verificar a extensão da perda de cabelo. É um procedimento bastante preciso e não invasivo. O dermatologista encosta o aparelho na região do couro cabeludo que pretende examinar ou diretamente no fio. Com o resultado, o médico estabelece o tratamento mais indicado. Algumas opções são as seguintes:

  • Medicamentos tópicos, ou seja, aplicados na região da queda;
  • Medicamentos orais;
  • Tratamento com laser para estimular o crescimento dos fios.

Ingerir alimentos ricos em ferro, proteínas, vitamina C e D também pode ajudar no crescimento do cabelo. Mas lembre-se de antes consultar o médico.

Atenção! Nunca se automedique para tratar a queda de cabelo ou qualquer doença, mesmo que seja um medicamento recomendado por alguém com um problema que você ache parecido com o seu. Apenas o médico pode fazer o diagnóstico e indicar o melhor tratamento para cada caso.

Referências

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade. Conheça nosso Portal da Privacidade e veja nossa Política.

OK